Corte o mal pela raiz, não deixe ele crescer

É muito difícil continuar a fazer algo que não queremos mais. Algo que não acreditamos mais. Algo que simplesmente não aguentamos mais. Ao invés de “gastarmos” nossa energia fazendo aquilo, da mesma forma que gastamos pra fazer qualquer coisa, parece que fazer aquilo suga nossa energia.

Você gasta muito mais do que gastaria com qualquer outra coisa, você fica sem vontade de fazer qualquer outra coisa. 

Enquanto você poderia usar seu tempo livre pra fazer algo importante ou que você normalmente faz, você só usa pra olhar pro horizonte e não sentir nada. Você usa esse tempo pra tentar recompor sua energia vital. A energia que aquilo que você não aguenta mais fazer sugou inteirinha.

Isso parece ser algo bom? Obviamente não.

O ideal seria perceber aquilo que não te faz mais bem logo no início e cortar o mal pela raiz, seja encontrando soluções ou simplesmente mudando seu cenário, seja ele qual for. 

Eu sei que você já deve ter sentido isso, acredito que quase todos nós já sentimos. Pode ter sido algo rápido, que durou um dia, pode durar semanas, meses ou até anos. Pode ser um relacionamento, um emprego, um dia ruim, um evento, uma faculdade ou uma pessoa. Esse sentimento parece ser possível em qualquer cenário da nossa vida… E quanto mais adiamos acabar com isso, mas isso nos consome.

Quando damos por si, nem nos reconhecemos mais, aquela pequena sementinha de insatisfação e infelicidade já está infectando todas as outras áreas das nossas vidas.

Mas nunca é tarde demais pra reconhecer o mal. Nunca é tarde demais pra mudar, pra ir atrás da verdadeira felicidade. Nunca.

Muitas vezes essa semente já criou raízes das quais você acredita ser dependente, mas você não é. Você pode encontrar tudo que precisa em outros lugares, pessoas ou até dentro de si mesmo.

A gente tem a mania de fechar os olhos e seguirmos como cegos no mesmo caminho que vem nos fazendo mal há tempos. Contentando-se com o mínimo que vem sido dado. Aceitando esmolas, quando era para estarmos recebendo refeições completas.

E quando nos encontramos muito tempo nesse mesmo caminho, fica difícil de perceber o que é bom, normal ou péssimo. Depois que temos os olhos fechados por muito tempo e tentamos abrir, a visão já está meio borrada. É difícil conseguir enxergar de novo.

Por isso que, quanto antes nos livrarmos daquilo que mostrou não ser algo bom pra nós, pra nossa energia e pra nossa vida, melhor. Não estamos aqui pra ficarmos fingindo que está tudo bem, as coisas realmente precisam estar tudo bem. Elas precisam estar ótimas!

E ninguém merece se contentar em viver andando por um caminho de olhos fechados.

f778bc33e5e69e224923513b0b74a7fa

mal-pela-raiz


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s