Primeira vez no Modem Festival, na Croácia

Comprei o convite para ir ao Modem – Memento Demento em 2019, antes da pandemia, achando que iria ao festival em 2020, mas como todos sabemos, não fui, ninguém foi. Ele só foi acontecer agora, em 2022. No meio da floresta, no meio do nada, na Croácia. E que festival, meus amigos.

Uma semana antes, fui ao Boom Festival. Confesso que já cheguei no Modem bem cansada, porque estava muito, mas muito quente no Boom, foi difícil, um teste de sobrevivência, apesar do festival maravilhoso. Esse foi meu segundo Boom, contei sobre a minha primeira experiência aqui. E na semana do meio eu fiz mudança de casa e estava morta. Mas o Modem me surpreendeu até na minha recuperação. Inclusive, lá ouvi dizer que as pessoas chamam o Modem de “festival spa” rs

Chegando ao Modem

Bom, eu vivo em Lisboa, então para chegar lá não foi tão difícil. Comprei a passagem para Zagreb no início do ano e paguei cerca de 160€ – com uma escala em Paris. Ida e volta. Um preço ok, até conseguiria mais barato, mas foi na média. O festival começava dia 08/08, me planejei pra chegar no festival dia 07/08. Cheguei em Zagreb dia 05/05 pra aproveitar e conhecer a cidade e os Lagos Plitvice.

Depois do festival também fiz uma viagem pela Croácia por uma semana, que ainda vou contar sobre aqui.

Jeito mais barato de chegar no Modem Festival

O transfer saindo da cidade de Slunj (que é do ladinho dos Lagos Plitvice) para o festival, custa apenas 4€. Inclusive, o ônibus que você pega para ir de Zagreb até os lagos é o mesmo para ir para Slunj.

Fiz esse bate e volta de Zagreb para os Lagos no dia 06/08 e aprendi que seria melhor ter ido visitar os lagos e já ficar por ali mesmo, para no dia seguinte já ir direto pro festival.

Existem alguns transfers direto do aeroporto de Zagreb, Zadar e muitas outras cidades direto pro Modem, mas eu achei eles bem caros. E pegando ônibus normal + transfer de Slunj sai por 1/3 do preço pelo menos. O total ficou uns 15€, enquanto o transfer estava 40€ saindo de Zagreb – só ida.

Eu viajei bastante de ônibus pela Croácia e eu comprei tudo pelo app/site Get By Bus ou diretamente no site da FlixBus.

Aqui vai um gostinho dos Lagos Plitvice, que é beeeem perto do festival. Tem gente que até faz bate e volta no meio do rolê pra ir visitar.

É bem salgado o preço pra entrar… Pagamos cerca de 40€, mas acho que valeu a pena. Passamos umas 6 horas andando lá dentro.

O camping do Modem

O transfer que sai de Slunj te deixa na portaria do festival, lá você já troca seu ingresso pela pulseira e pega o outro transfer, que é um circular que fica andando pelas entradas do festival pra quem não quer andar tanto entre camping/ rolê. Ele para em três pontos do festival.

Ele para perto do Hive, nesse campão na esquerda, que é camping, depois mais pro meio, perto do Swamp, que é bem no meio do festival e aí mais pro finalzão. Pelo menos eu acho rs a gente desceu na segunda parada, demos uma volta mais pro centro do festival mas já não tinha espaço, era mais pra staff e uns gato pingado… aí fomos andando pra direita e acabamos acampando embaixo das árvores – ali perto daquele último pin com barracas no mapa. Até tinha espaço pra acampar antes mas estávamos em quatro barracas então encontramos um lugar com mais espaço lá no fundão.

O festival todo é como “um corredor”, ele vai seguindo o rio, então, apesar de não ser tão grande, dependendo de onde você acampar, você anda bastante, por ele ser bem comprido. Nosso camping tava meio longe, mas isso também foi bom. Tínhamos paz e sombra 24 horas por dia.

Na maioria dos campings tem muita ladeira, porque o festival é em um vale. O que muuuuuita gente faz é dormir na rede. E é cada rede bem equipada que a gente vê, inclusive na pista.

A gente nem chegou a ir ver, mas do lado da pista principal, que é em uma parte mais alta do festival, tem bastante camping. Tem uma área de grama imensa que sobra muito espaço, acho que por não ter árvore e sombra… Muitos amigos acamparam pertinho da pista e penduraram as redes, porque dormir naquelas ladeiras é impossível.

Clima no Modem

Sinceramente achei que estaria mais quente e ensolarado por estarmos em agosto, mas pelo que eu ouvi o clima por ali é assim mesmo. É bem no meio do nada, na floresta, então normal ser mais fresco. Na maioria dos dias abriu um solzinho durante o dia, mas o tempo ficou bastante nublado no geral e à noite fazia bastante frio. No penúltimo dia até choveu, o que foi incomum.

De qualquer forma, eu achei o clima uma delícia! Porque você não sofre com o calor, consegue pegar um solzinho e dorme bem no friozinho. Mas leva casaco e saco de dormir mesmo, hein!

Na pista Swamp e no chill out, que são próximos ao rio, o clima fica bem úmido e frio à noite, na pista principal, que é beeem mais pra cima, não é TÃO frio. E com o furdunço, fica mais quentinho também. Mas ali no meio da madrugada pode ter certeza que fica frio em qualquer lugar.

Comendo e bebendo

Achei que tinha bastante variedade de comida. Eu, pra ser sincera, não experimentei tantas coisas. Quando gosto de algo, já continuo naquilo que é pra não me arrepender… Comi o burrito muitos dias, o falafel e a pizza. Os preços variavam de 6-10€ eu acho. O burrito, que foi o que mais comi, era uns 8€.

De café da manhã, como sempre, pão com atum na barraca pra dar aquela sustança. Tinham sucos lá bem gostosos também. E com o clima tranquilo, super fácil de levar frutas e cozinhar pelo camping.

Eu acabei não fazendo isso porque não queria muita tralha e ainda estava com o Boom na cabeça, perigo de incêndio etc. Mas a maioria das pessoas no Modem estavam cozinhando. Para o ano que vem, levarei rango e fogareiro com certeza.

A cerveja lá também achei barata. Eles só tinham chopp Heineken 500ml por 25 kunas, que dá uns 3,40€ (a Croácia tem essa moeda até o final do ano, quando vai aderir ao euro também – aleluia). Então, para o próximo, tudo em euros!

E eles também tinham muitas opções de cervejas artesanais, IPA, APA enfim… Bem boas! Por mais ou menos 1€ a mais.

Como todos devem saber, a água é de graça. Geladinha inclusive! Igual à água do rio e banho – beeeem gelada.

Uma das cervejas artesanais que tinham vendendo no festival – e a vista de fora olhando pra onde a gente passava praticamente a tarde inteira.

Mergulhar no rio? Uma vez ou outra, mas só um mergulho rápido porque a água é de doer os ossos. Esse vídeo é de um passeio que fiz em um dia que tava nubladão… Fui andando pelo rio à cima… devo ter andado mais de uma hora entre ir, subir, nadar, voltar… Maravilhoso! Parece um vale encantado mesmo.

Pista principal (Hive) e o início do festival

Hive é o nome da pista principal. Esta pista abriu no dia 08 às 17h30, se não me engano. Essa pista fica na parte alta da área do festival, pra chegar nela tem que subir uma puta escadaria. São só uns 5min subindo, mas dá uma canseira, viu. Cada degrau alto! O tamanho das pernas dos europeus é diferente dos brasileiros rs mas a gente via todo mundo sofrendo mesmo…

Antes de começar já começou a formar fila pra subir, galera ansiosa. A gente já tinha subido pra ver as lojinhas lá de cima, mas ainda bem que não fomos dar uma olhada no palco e deixamos a surpresa pro início da música com a pixta cheia mesmo. E que surpresa, pqp!

Eu quase chorei ao ver aquela pista, te juro. Ela parece um anfiteatro, é imensa. São vários níveis para as pessoas ficarem, o som é surreal de alto e bom, aquele palco então… Espera ficar de noite… É uma hipnose!

Swamp

A pista de techno, prog dark, enfim. Ela fica na beira do rio, da cachoeira, é uma delícia. Inclusive, é engraçado, apesar de eu ser mais do trance, eu também gosto muito de techno. Quando eu estou indo muito em festa de techno acabo ficando acostumada com o ritmo, mas quando estou ouvindo mais trance, sinto que esse ritmo é digno do chill out. Fica só gostosinho de ouvir. Ou seja, essa pista é isso aí. Beira do rio, canga na grama e relax.

Enfim, a decoração e a projeção à noite no Swamp também são surreais. Tudo nesse festival é incrivelmente pensado e desenhado. Todas as instalações são feitas de madeira, super detalhadas. E à noite tudo se transforma, é muito lindo.

Seed

Esse é o nome do chill out. Outra delicinha, fica bem ao lado da galeria de arte e pertinho do Spiral Labs, onde rola de tudo – aulas de yoga, sobre som, movimento, dança… Enfim. E da feirinha hippie.

Confesso que não participei de quase nenhuma atividade… Queria ter feito umas aulas de yoga e dança, mas sempre perdia a hora ou acabava ficando ali na beira do rio mesmo… Não me arrependo mas ano que vem quero explorar mais, é cheio de oficina diferente.

Até lá a projeção é incrível à noite. O festival inteiro é um show de psicodelia.

Resumindo, um dos melhores festivais que já fui.

Eu fiquei realmente sem palavras pro Modem. O lugar é surreal de lindo, da hora que acordamos até à noite com as estrelas brilhando lá no alto. O rio é maravilhoso do início até o final, parece mesmo um spa. A quantidade de pessoas é perfeita, nem muita gente, nem pouca.

O som é de uma qualidade… O tempo inteiro em qualquer lugar. Eu amei tudo.

Tive que ir embora um dia antes de acabar porque confundi as datas e achei melhor fazer isso pra turistar depois e me arrependi. Ano que vem vou ficar até o fim com certeza. Até a música acabar por completo. Até porque, pelo que disseram, a Parvati Night é sempre a última então qual a chance de não ficar? Em 2022 eu não sabia mas pra 2023 eu já sei.

Turistar antes ou depois do festival?

Sinceramente, se você quer turistar mesmo, ir conhecer os lugares mais famosos e turísticos, eu sugiro ir antes. Que aí você ainda não está cansado ou no ritmo de festa e já “faz”mata isso logo” pra curtir o festival com calma.

Mas se a opção for viajar depois, eu iria pra algum lugar calmo só pra relaxar. Tem muito lugar lindo ali na Croácia mesmo ou na Eslovênia, Albânia… E essas regiões ainda são bem baratas pra viajar/ alugar um cantinho maneiro.

Fiz a burrice de ir turistar ritmo louca depois e estava esgotada sem vontade de ver nada. E ainda na Croácia, que os lugares mais turísticos são bem “fancy” e cheio de gente rica, completamente o contrário da vibe do festival.

Valeu a pena mas agora faria diferente. De qualquer forma, tudo vale a pena, é tudo lindo e incrível. Não vejo a hora de repetir essa experiência agora em 2023 💃🏻💃🏻💃🏻


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s