Não se acostume com o que não faz bem

Isso deveria ser óbvio, mas não é. E eu não estou falando apenas de situações absurdas como um marido que bate na mulher, mas de todas aquelas situações chatas, desnecessárias e que nos deixam pra baixo no nosso dia a dia e a gente se acostuma, porque “já é normal”, “já estou acostumado”.

Sabe quando você chega em um lugar novo e vê uma pessoa sendo extremamente grossa com a outra? E você pensa e às vezes até fala pra essa outra pessoa: “Nossa, como você deixa ela falar assim com você?” E a resposta dela é: “Ah, normal, já estou acostumado, nem ligo mais…” What?

Ok, é realmente possível que você não ligue mais, que aquilo não te afete como antes, mas não é o correto. Falta de respeito, gente sem noção e grosseria não deveria descer na garganta de ninguém. Ainda mais em ambientes como o de trabalho, escolas, faculdade… Onde alguém, como um professor, chefe, alguém “superior” acredita ser de fato superior do que você “na vida” e acha que tem o direito de te tratar mal. Cara, nem o meu pai grita comigo, quem é você pra gritar comigo ou me tratar mal?

Ou aquele patrão que acha que estagiário tem que trabalhar 10 horas por dia, que tem que se matar pra aprender, pra crescer profissionalmente. É sério? Não é normal ficar no trabalho até mais tarde todos os dias, não é normal te pedirem coisa de final de semana, não é normal não te pagarem o que devem.

É mais ou menos esse o pensamento. E quanto mais a gente aceita, mais aquela outra pessoa vai achar que tem esse direito, que “tá tudo bem” ela fazer isso. Ela só faz isso porque de fato ninguém bateu de frente com ela. Pelo menos, é o que eu acredito.

Tem gente que ok, é ruim de nascença e por mais que as outras pessoas tentem abrir os olhos dela, não vai ouvir, não vai tentar entender e mudar o próprio comportamento. Mas tem gente que ouve, para e pensa, que compreende e procura ser uma pessoa melhor. Enquanto ninguém falar pra ela: “Cara, isso é errado.” Qual é a chance dela mudar?

A lógica é a mesma em relacionamentos. Se você aceita uma atitude que você não concorda desde o início do relacionamento, seja para não arrumar briga, seja por não achar que ele(a) sempre fará isso, mais difícil será dele(a) mudar esse pensamento no futuro.
Por exemplo, uma mocinha começou a namorar um cara ciumento, machista e controlador, que não quer “deixá-la” sair sozinha de saia curta e ela aceita esse controle. Ele vai achar que o que ele está fazendo é aceitável e continuar fazendo. Mas a partir do momento que você fala não, ele vai sair da zona de conforto e repensar as próprias atitudes. E se não repensar, o que ela está fazendo com ele, não é mesmo?

As pessoas precisam estar dispostas a ouvir e evoluir. Se uma atitude sua está incomodando constantemente outra pessoa, com certeza tem alguma coisa errada.

O primeiro passo pra tornar o mundo um lugar melhor é FALAR, ir atrás para resolver aquilo que não está certo.

Não se acostume com uma situação de merda, só porque a outra pessoa “é assim mesmo”, porque na sua empresa “eles fazem isso mesmo”… Enquanto ninguém se pronunciar, nada vai mudar.

Seja a mudança. De dentro pra fora.

Liberte-se daquilo que não faz bem!

502d7cebbddd781f280e1fead86c9197

COMO-SE-LIVRAR-DO-QUE-NAO-FAZ-BEM


5 comentários sobre “Não se acostume com o que não faz bem

  1. O mais perigoso não é só a pessoa aceitar dizendo que já está acostumada. Internamente vai correndo totalmente comprometendo sua auto estima até um ponto em que a pessoa comece a somatizar por conta de tanta angústia acumulada.

    É triste essa realidade e realmente, deveria ser óbvio mas não é.

    Curtir

    1. Exatamente… Aquilo vai ficando cada vez mais fundo dentro da pessoa, de tanto sapo engolido… Chega uma hora que ela nem sabe mais como sair daquilo. Triste, acho que a maioria das pessoas já passaram por isso, seja no trabalho ou em relacionamentos

      Curtir

  2. O mais difícil é ouvir e evoluir. O brasileiro tende a levar tudo para o pessoal e desta maneira perde a oportunidade de aprender e de amadurecer.
    Nem sempre esse aprendizado é fácil e suave, mas acaba sendo necessário.
    Ótima reflexão, Sara!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s