A troca de energia das pessoas

Eu acredito muito em energia, sempre acreditei. A primeira vez que tive certeza disso, que senti na pele, foi um dia em que fui a um bar na Rua Augusta, nem lembro o nome agora (não vou ficar fazendo propaganda negativa, né). Mas nossa, foi só eu subir no segundo andar do tal lugar, que era um ambiente escuro, com livros no teto, que eu senti uma energia pesada tomando conta de mim (não, eu não tinha tomado drogas nem bebido), mas sério, aquilo me deixou mal, precisei voltar pro ambiente principal na hora, odiei aquele lugar e sempre terei essa impressão de lá.

Mas agora uma experiência positiva. Uma vez fui sair com uma amiga minha, Raquel, e ela disse que estava muito cansada, então eu disse: “Deixa que eu te passo energia!” rs – Pode parecer idiota, mas juro que na hora que eu dei a mão pra ela e mentalizei a doação de energia, ela falou que sentiu algo, ficou mais animada e eu também senti essa troca de energia, como se algo estivesse passando pelo meu braço e chegando até ela.

Legal né.

Nem preciso falar daquelas pessoas que você sente que quando chega perto de você traz uma energia boa, paz, alegria ou que você simplesmente sente que ela te faz bem ou que é do bem, né? Sorrisos, jeito fácil, sinceridade, olhar verdadeiroEssas pessoas.

É claro que sempre teremos o lado ruim da coisa, aquelas pessoas que quando chegam, você sente a maldade no olhar, o interesse, a necessidade de fazer um comentário maldoso, a falsidade… Aquilo acaba consumindo a sua própria energia, te deixando pesada. Dessas pessoas eu prefiro ter distância, tanto que me distanciei de muitas pessoas exatamente por sentir minha energia sendo sugada só no ato de iniciar uma conversa.

Enfim, estava aqui lendo que sim, a ciência faz muitas pesquisas, estudos e testes com essa energia psíquica ou “psicoenergia”, que é gerada pela mente ou emoções, que infelizmente não são detectadas por instrumentos ou podem ser explicadas, mas existem.

Fiquei lendo diversas pesquisas feitas em universidades dos Estados Unidos, da Alemanha e talssss. Mas são todas tão difíceis de explicar sem ser chato. Vou tentar resumir. Uma alga precisava de carbono para sobreviver, na falta dele, absorveu a celulose da planta colocada ao lado e quebrou as enzimas dela, conseguindo assim crescer. Tudo por meio da energia emitida da outra planta.

Em outro, deixaram dois grupos de plantas, um crescendo “normalmente” e o outro, com pessoas constantemente dando amor, carinho e afeto. O segundo grupo acabou tendo plantinhas maiores, mais lindas e coloridas.

Por isso que o ingrediente especial da comida da vovó sempre será o amor. Inexplicável, porém verdadeiro.

É claro que os ambientes não adquirem energias boas ou ruins à toa. As pessoas que ali residem, passam ou vivem que acabam “construindo” o ar do local. Quem nunca ouviu dizer que a energia de um presídio é algo horrível? Pesada, sufocante. Tem gente que vai uma vez e nunca mais. E lugares onde tem muitas pessoas drogadas? Nossa, passei um ano novo na Praia do Rosa e tinha cada um perto de mim que precisei sair de onde estava, eu olhava e aquilo me consumia. Os caras se mordendo, com olhar de maluco… Pesado.

Ou, é claro, de alguém que foi viajar para uma praia deserta incrível, uma cachoeira distante e cercada de natureza e que nunca sentiu energia melhor. Eu mesma já viajei pra lugares que nossa, me sentia no céu de tão gostoso. E não era à toa. Praias, chapadas no Brasil.. Incomparável.

No ano novo, no Universo Paralello, dia sim, dia não, tinham rezas de manhã, ao som de mantras, todos ficavam sentados no chão mentalizando coisas boas enquanto pessoas desse grupo passavam posicionando as mãos em nossas cabeças e passando energia. Muita gente ficava lá, todo mundo na maior energia e positividade. Eu esperava sentir uma puta energia quando essa pessoa colocasse a mão na minha cabeça, mas não senti. (acharam que eu ia falar que senti mó energia, né? kkk) Acho que já estava tão na good que nem precisava de mais, já que o ambiente em si daquele festival era incrível, leve e quente pacaraio, claro. mas a galera sentia, pode acreditar.

Eu nunca fui de meditar, não sei se é porque não tenho paciência ou porque nunca tentei e consegui. Sempre fui ligada no 220, sou meio impaciente pra algumas coisas, mas não tem um ser humano que não diga que depois que começou a meditar a vida melhorou, o stress diminuiu e a energia aumentou. Até tenho vontade de aprender Yoga, sempre gostei de novos desafios, alongamentos e desafios de força. (nem sei por que comecei a falar disso, mas é que é algo que todos falam que faz bem para alinhar a energia do corpo com a mente, então se você sente que está com muita energia ruim dentro de si, faça yoga, medite). Enfim.

O que eu queria passar pra todos é que a gente é cercado de energia, o tempo todo. Eu sempre tento passar a melhor energia possível para todos, sempre sorrindo, melhorando em certos pontos, dando bom dia pro motorista do ônibus, dançando ao ouvir aquele funk no meio do metrô… (juro que esse tipo de atitude melhora não só o meu dia, mas o de muitas pessoas) Quem não se sente feliz ao ver uma pessoa feliz?

Quantas vezes já não vi uma pessoa conversando por mensagem com outra e dando aquele sorrisinho de canto e sorri junto? Teve uma vez que eu estava no metrô, na linha amarela, sozinha. Entraram dois homens, nordestinos, deviam ser pedreiros ou algo do tipo, porque estavam todos sujos, eles começaram a conversar, nem lembro exatamente as frases, mas eles estavam falando que eles tinham que trabalhar porque as mulheres deles gostam de muita coisa, é “creminho aqui, perfume ali..E tem que ser de marca boa, blá-blá” E eles não paravam de rir, falando de um jeito irônico, mudando a voz, imitando as mulheres. Um falava como ele gostava da mulher aí o outro: “Se eu fosse mulher eu ia ser uma morena bem da grande, cheirosa…Você ia querer sair comigo e ia me dar creminhooo”. Juro, eles estavam soltando uma gargalhada tão boa, todos do metrô estavam rindo. Eu estava DO LADO deles CHORANDO de rir. Sim, lágrimas caindo do meu rosto de tanto rir daqueles dois tontos se divertindo com nada. A felicidade é algo que realmente se espalha, seja onde for.

Vocês já viram esse vídeo?

Sério, como não ser feliz quando alguém está feliz ao seu lado?

Eu queria pedir pras pessoas espalharem felicidade, se afastarem daquele que não faz bem, que não acrescenta, mas suga o que temos de bom. Acho que se cada pessoinha do planeta sorrisse pra alguém na rua, o mundo seria um lugar melhor. Se as pessoas não propagassem o mal, mas o bem, o mundo estaria mais colorido. Se todos não esperassem só o mal, talvez as coisas boas viessem. São essas pequenas atitudes e olhares que mudam o mundo ou pelo menos o dia de alguém 🙂 ❤

3622e3f3222a94eccef7fe26b9aced1ee23a638eb023d8ff7a13d68cedf9e7af

 

 

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s