Não limite-se

Eu vim escrever isso agora pensando em algumas situações específicas, como uma mulher que se limita por medo dos outros a julgarem, por medo de ser quem ela é: espontânea, livre, autêntica, um mulherão.

Mas aí me vieram diversos pensamentos de diversas situações. Uma delas acho que muitos de nós vivemos, pra não falar a maioria das pessoas: a mania de acharmos que não somos capazes ou que algo não vale a pena. Se você ama algo, se dedica àquilo, vale a pena. Se você odeia seu emprego, acorda sem motivação nenhuma, não vê mais sentido naquilo, mude. É claro que eu sei que não é tão fácil assim, nem de achar outro emprego, nem de fazer exatamente o que gostamos e muito menos de simplesmente largar o nosso só por não estarmos gostando. Infelizmente precisamos de dinheiro pra viver.

Mas mude alguma coisa na sua vida, mude a sua rotina, encontre algo que você realmente goste de fazer, seja escrever, desenhar, correr, dançar, pintar, cozinhar, ler… São milhões de opções e com certeza você é apaixonado por alguma coisa.

Eu mesma venho só enrolando para realizar alguns sonhos meus que estão na manga. Dou um passo pra frente e dois pra trás, deixo quieto, esqueço, retomo, largo de novo. Sendo que no fundo eu sei que se eu me dedicasse a uma ou duas coisas que estou querendo fazer há tempos, eu os realizaria, eu me realizaria.

Se sentir realizado.

Por que tão difícil? A gente sempre sente como se tivesse algo faltando, sempre. Não importa onde estivermos, o que estivermos fazendo, uma hora vai bater aquele sentimento de “isso não é o suficiente”.

Mas calma, isso não precisa ser ruim. Quem quer sempre mais, vai atrás.

E se você não for, esse sentimento não só vai continuar lá, como vai acabar te consumindo. É claro que em alguns momentos nós sabemos que está tudo bem, mas a gente tem a estranha mania de sentir que não estamos 100%, seja por realização pessoal, em algum relacionamento, no emprego, saúde… Tudo. Sempre vai ter algum motivo.

Mas isso também vale pra aprendermos a procurar o equilíbrio das coisas, pra entender que nada é perfeito e que se algo está muito bom, pode piorar e vice-versa. O importante é darmos nosso melhor, sabermos que estamos fazendo algo pra mudar aquilo que anda nos incomodando.

É engraçado como várias das vezes que eu me meto a escrever algo, o rumo da conversa acaba mudando completamente e, na maioria das vezes, acaba virando um texto motivacional. Não sei se isso é bom ou ruim, esse meu jeito de mudar de assunto, de fazer uma coisa virar outra e depois me lembrar que nem era essa a ideia que eu queria passar. Eu acabo gostando.

Eu sou assim, a vida é assim. Você vai ali fazer uma coisa e acaba lembrando de outra, nada é tão linear e acho que nem é isso que eu quero dos meus textos, das minhas ideias.

E como eu pensei nisso agora, vou falar o que vim aqui pra falar: seja você mesmo. Não importa onde, não importa com quem, seja você mesmo. Mesma.

Não deixe alguém dizer que uma qualidade sua é um defeito, que um jeito seu é estranho ou errado. Se você gosta de você assim desse jeito, aceite-se, AME VOCÊ MESMO/A.

É tão belo ver alguém sendo verdadeiro com si mesmo e com os outros, se aceitando, vivendo, amando, abraçando o próprio ser. Isso contagia!

Ninguém é melhor ou pior do que ninguém, mas você pode ser cada dia melhor do que você mesmo ontem.

É isso. Se não gosta, mude. Se alguém não lhe aceita, corra. E seja feliz ❤


2 comentários sobre “Não limite-se

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s